Qualidades que o seu Mentor deve ter

Escolher um curso. Procurar emprego ou simplesmente encontrar um novo sentido para qualquer área da nossa vida pode tornar-se um verdadeiro dilema.

Um mentor é alguém com qualidades especiais que nos apoia num processo de pesquisa e/ou escolha, recolhendo e analisando dados e ajudando-nos a reflectir para tomar decisões equilibradas.

Desde sempre, homens e mulheres procuraram o apoio de alguém para reflectir sobre as suas vocações, os seus sonhos e as suas carreiras.

Madonna foi mentor de Gwyneth Paltrow, Oprah Winfrey de Dr. Phil McGraw, Arquimedes foi mentor de Galileu e Christian Dior ajudou Yves St. Laurent nos primeiros tempos do jovem designer.

Numa época em que tudo acontece de forma muito rápida e intensa, ter um mentor pode fazer a diferença entre o sucesso e o fracasso, a felicidade e a solidão. Mas para colher os frutos de uma tal relação é importante encontrar a pessoa certa.

Um bom mentor deve ter as seguintes qualidades:

Experiência – O seu mentor deve ser um indivíduo com experiência comprovada na sua área de interesse. É por isso provável que seja mais velho mas esta não é uma condição absoluta. O importante é que tenha credenciais incontestáveis (been there – done that)

Carácter – O seu mentor deve ser alguém que respeite e admire. Ele(a) vai dar-lhe pistas para que você descubra o melhor dentro de si e tome as decisões certas em cada momento. Os valores e os princípios que o norteiam devem fazer ressonância dentro de si.

Objectivos Comuns – Procure um mentor que tenha interesses e objectivos comuns. Essa afinidade permitirá uma troca de informações e conhecimento mais frutífera e edificante.

Disponibilidade – Um verdadeiro mentor deve estar disponível para interagir consigo. De nada serve lidar com alguém competente se ele(a) não lhe puder dedicar o tempo que necessita para fazer progressos.

Abertura de Espírito – Você precisa de um mentor que seja sensível à diversidade de opiniões e permeável à mudança. Se lidar com alguém condicionado por preconceitos ou muito rígido corre o risco de ver condicionada a sua liberdade de escolha.

Dedicação e Cumplicidade – Todos nós valorizamos aqueles que se preocupam verdadeiramente com o nosso bem estar. Um bom mentor partilha os momentos bons e maus consigo e apoia de forma incondicional nas fases mais difíceis do processo.

Espírito Positivo – O seu mentor deve ser uma pesoa positiva e ajudá-lo(a) a manter uma postura positiva. O pessimismo e o derrotismo são sentimentos que não contribuem para encontrar soluções.

Focus – O mentor competente tem a capacidade de se focar em si e de o(a) manter focado(a) nos seus objectivos. Funciona como um espelho das suas ideias, visões, projectos e opiniões e ajuda a distinguir o essencial do acessório.

Acredita em Si – Um mentor tem de acreditar no seu potencial e reconhecer os seus talentos. Se não for esse o caso a relação está condenada ao fracasso. O papel do Mentor não é julgar. O papel do Mentor é ajudar a descobrir a sua essência.

Aberto e Honesto – A relação entre si e o seu mentor será mais produtiva quando fundamentada num diálogo aberto e sincero. Quanto

mais investir nesta relação maior obenefício para si.