Voar sózinho às vezes é preciso

Os líderes verdadeiros foram sempre sujeitos a testes difíceis. Churchill, Marie Curie, Pedro Álvares cabral, todos eles tiveram de lidar com inúmeras adversidades antes de atingir os seus objectivos.

As farmácias em Portugal têm uma cultura de inovação relativamente pobre enquanto organizações. São micro-empresas em dimensão dos quadros mas empresas médias e grandes em facturação. São um grupo com privilégios que vêm sofrendo erosão progressiva, seja por motivos políticos seja pela retracção dos produtores. A afluência de outrora tornou algumas farmácias pesadas e orientadas para os resultados mais fáceis. Surgiram com maior frequência os descontos e instalou-se um clima aberto de competição.

A maioria das decisões de marketing tomadas são meramente reactivas e não raramente são uma cópia do que já faz um concorrente. As guerras de horários são prova viva disto.

Chegou o momento de quem procura novas soluções e sente a coragem de, com inteligência e trabalho agarrar as oportunidades múltiplas que o mercado ainda  encerra