wings book

Qualidades que o seu Mentor deve ter

arquimedes-featured

Escolher um curso. Procurar emprego ou simplesmente encontrar um novo sentido para qualquer área da nossa vida pode tornar-se um verdadeiro dilema.

Um mentor é alguém com qualidades especiais que nos apoia num processo de pesquisa e/ou escolha, recolhendo e analisando dados e ajudando-nos a reflectir para tomar decisões equilibradas.

Desde sempre, homens e mulheres procuraram o apoio de alguém para reflectir sobre as suas vocações, os seus sonhos e as suas carreiras.

Madonna foi mentor de Gwyneth Paltrow, Oprah Winfrey de Dr. Phil McGraw, Arquimedes foi mentor de Galileu e Christian Dior ajudou Yves St. Laurent nos primeiros tempos do jovem designer.

Numa época em que tudo acontece de forma muito rápida e intensa, ter um mentor pode fazer a diferença entre o sucesso e o fracasso, a felicidade e a solidão. Mas para colher os frutos de uma tal relação é importante encontrar a pessoa certa.

Um bom mentor deve ter as seguintes qualidades:

Experiência – O seu mentor deve ser um indivíduo com experiência comprovada na sua área de interesse. É por isso provável que seja mais velho mas esta não é uma condição absoluta. O importante é que tenha credenciais incontestáveis (been there – done that)

Carácter – O seu mentor deve ser alguém que respeite e admire. Ele(a) vai dar-lhe pistas para que você descubra o melhor dentro de si e tome as decisões certas em cada momento. Os valores e os princípios que o norteiam devem fazer ressonância dentro de si.

Objectivos Comuns – Procure um mentor que tenha interesses e objectivos comuns. Essa afinidade permitirá uma troca de informações e conhecimento mais frutífera e edificante.

Disponibilidade – Um verdadeiro mentor deve estar disponível para interagir consigo. De nada serve lidar com alguém competente se ele(a) não lhe puder dedicar o tempo que necessita para fazer progressos.

Abertura de Espírito – Você precisa de um mentor que seja sensível à diversidade de opiniões e permeável à mudança. Se lidar com alguém condicionado por preconceitos ou muito rígido corre o risco de ver condicionada a sua liberdade de escolha.

Dedicação e Cumplicidade – Todos nós valorizamos aqueles que se preocupam verdadeiramente com o nosso bem estar. Um bom mentor partilha os momentos bons e maus consigo e apoia de forma incondicional nas fases mais difíceis do processo.

Espírito Positivo – O seu mentor deve ser uma pesoa positiva e ajudá-lo(a) a manter uma postura positiva. O pessimismo e o derrotismo são sentimentos que não contribuem para encontrar soluções.

Focus – O mentor competente tem a capacidade de se focar em si e de o(a) manter focado(a) nos seus objectivos. Funciona como um espelho das suas ideias, visões, projectos e opiniões e ajuda a distinguir o essencial do acessório.

Acredita em Si – Um mentor tem de acreditar no seu potencial e reconhecer os seus talentos. Se não for esse o caso a relação está condenada ao fracasso. O papel do Mentor não é julgar. O papel do Mentor é ajudar a descobrir a sua essência.

Aberto e Honesto – A relação entre si e o seu mentor será mais produtiva quando fundamentada num diálogo aberto e sincero. Quanto

mais investir nesta relação maior obenefício para si.

Passe para o nível seguinte na Web

three pigs

Em 2009 a Wings lançou o seu primeiro site.

Como tantos outros cumpria razoavelmente uma das suas funções: Anunciar ao seu público-alvo que existia, explicar o que era a sua missão e comunicar os contactos via telefone ou e-mail.

Hoje é lançado o segundo site da Wings.

Não é um upgrade do primeiro. O único elemento que não sofreu alterações foi a marca. Tudo o resto é completamente novo. Estratégia, arquitectura, funcionalidades, grafismo e conteúdos foram desenvolvidos de forma integrada para transformar um mero cartão de visita numa plataforma de comunicação que servirá todos os nossos visitantes, clientes e não clientes.

O exercício de desenvolvimento foi muito enriquecedor e produziu insights preciosos que servirão de guidelines e conselhos para projectos futuros. De todos importa salientar o que parece ser mais abrangente e relevante (ver video).




A marca Wings

marca-wings-5-post

wings health and wealthcareA Wings são pessoas que trabalham em equipa.

A sua missão é ouvir os clientes, compreender as suas preocupações e aspirações e prestar-lhes apoio em projectos de gestão e marketing.

Opera especificamente no mercado da saúde e bem estar e é conhecedora dos códigos e valores vigentes. Este é um factor distintivo do seu posicionamento.

Inspirado na andorinha, uma ave familiar que anuncia a Primavera, o logotipo da Wings está associado á liberdade para explorar e conhecer, bem como á previsibilidade do retorno sobre os bons investimentos.

O trabalho da Wings fundamenta-se de 25 anos de experiência dos seus sócios-fundadores nos mercados farmacêuticos nacional e internacional.

Health & Wealth Care passe para o nível seguinte

Avestruz e andorinha, são aves muito diferentes.

Avestruz

Struthio camelus. Corre muito mas não voa.

Delichon urbica. Ágil e resistente, voa longas distâncias e tem um excelente sentido de orientação.

Os prestadores de cuidados de saúde começam a ser muito assediados por indivíduos e empresas à medida que que o mercado onde operam se torna mais competitivo. É o início da era do marketing da saúde profissional que se anuncia.

Farmacêuticos líderes de farmácia fizeram a sua carreira ao longo de muitos anos num mercado pequeno e fechado. Os vendedores eram sempre rostos familiares. As empresas de serviços emanavam de associações profissionais ou cooperativas e aqui e ali surgiam curiosos que aproveitavam algumas oportunidades de negócio. Salvo raras excepções, estes agentes exploraram a boa fé dos farmacêuticos prometendo serviços extraordinários, preços atractivos e prazos fantásticos.

Muitas destas empresas faliram, ou antes de abrir falência mudaram de nome ou de número de telefone. Em alguns casos, os seus responsáveis nem sequer tinham credenciais para operar no mercado. Outras mudaram-se para outras paragens e resolveram deste modo problemas de reputação manchada e dívidas a fornecedores e clientes. Infelizmente deixaram para trás um rasto de obras incompletas, acabamentos de qualidade duvidosa, equipamentos danificados, serviços incompletos e prestações inúteis.

Quando tantas farmácias e outros prestadores de cuidados de saúde equacionam mudanças na sua organização, os oportunistas vão proliferar e tentar a sua sorte. Recomendam-se por isso algumas medidas prácticas para prevenir mal entendidos:

  • Avalie as pessoas que lhe tentam vender um produto ou serviço. Certifique-se que têm credenciais válidas e fiáveis. Procure sempre contactar os gerentes da empresa e obter informações adicionais.
  • Peça referências. Solicite contacto de vários clientes dessa empresa, contacte-os directamente e faça todas as perguntas que lhe pareçam necessárias sobre as experiências que tiveram e seus resultados.
  • Pergunte de forma explícita se recomendam os serviços dessa empresa. Se vacilarem é um bom motivo para questionar a segurança de uma decisão célere.
  • Prepare uma 2ª reunião. Faça uma lista de perguntas com a ajuda de um familiar, colega ou colaborador de confiança. Coloque as suas perguntas e procure obter respostas claras e esclarecedoras.
  • Caso se trate de um projecto estratégico e por isso normalmente mais complexo e oneroso, planeie um concurso, recolha várias propostas comparáveis e analise-as de forma objectiva.

As empresas profissionais têm uma imagem e uma reputação a defender. Os seus clientes e parceiros são pessoas de bem e têm com as primeiras relações sólidas e duradouras.

São constituídas por elementos competentes e credenciados com curriculums incontestáveis, quer ao nível académico quer profissional. Elas zelam pelos interesses dos seus clientes, defendendo-os de forma enérgica e determinada.

Como as andorinhas, são entidades ágeis e fiáveis que anunciam e celebram primaveras.

As avestruzes ? Escondem a cabeça debaixo da terra e correm depressa.

Opção d3 e voe

wings emprego

wings empregoAs pessoas certas nos sítios certos. Este é o objectivo de qualquer líder no que respeita os seus recursos humanos.

Nas farmácias, consultórios médicos e outras unidades de saúde assiste-se a uma bipolarização do mercado de trabalho. De um lado, profissionais experientes mas nem sempre adaptados às exigências dos tempos modernos. Do outro, maioritáriamente jovens recém-licenciados com ambições e energia mas pouca experiência e maturidade profissional.

Para o primeiro grupo está reservado um de três cenários:

1. Deixar o tempo passar e sonhar com a reforma

2. Sofrer diáriamente por teimosia ou dificuldade em acompanhar o progresso

3. Aplicar o seu know-how e energia no trabalho de forma pro-activa e inteligente

Não é difícil compreender que em medicina ou farmácia os anos de experiência contam muito. E que os pacientes ou utentes confiam mais num adulto do que num jovem saído da faculdade. Do lado do empregador a questão tem outros contornos. Há os preconceitos em relação aos funcionários seniores e há a questão dos custos (o salário de um colaborador mais senior é frequentemente mais elevado).

Para os recém-licenciados os cenários são diferentes:

a) Encontrar um emprego perto de casa com um horário leve e um salário razoável

c)  Trabalhar num regime de semi-escravatura para um qualquer oportunista

d) Abraçar um projecto sério com perspectivas de aprendizagem num ambiente construtivo

O desemprego não é uma hipótese pois no mercado de trabalho da saúde há sempre empregos. Talvez não os mais atractivos. Mas trabalho não falta. O principal handicap dos jovens é a sua inexperiência e por isso não é difícil adivinhar qual das opções, a,b ou c é a mais recomendável. A questão é onde encontrar esse emprego promissor.

A verdade é que muitos jovens revelam pouca imaginação e cuidado na forma como se apresentam ao mercado de trabalho. Pouca imaginação porque as suas candidaturas são frequentemente cinzentas e aborrecidas. Ler os CVs de resposta a um anúncio de emprego é uma tarefa entediante e extremamente cansativa. Não devia ser mas é.

Por isso faça uma pausa. Descubra-se e revele-se. O seu futuro patrão (ou patroa) não quer um soldadinho de chumbo ou uma espanhola para decorar a sala de estar. Eles (elas) procuram colaboradores com energia e vontade de crescer e querem conhecer os seus talentos. Fale das suas qualidades e das suas paixões. Fale das suas ambições e das contrapartidas que está disposto(a) a oferecer, sejam a sua criatividade, a sua capacidade de estudo e análise, a sua determinação e resiliência.

Faça a opção d.3 e voe.

A hora dos CFO`s

29440k0pe23zy8v

Gerir de forma eficaz os recursos financeiros da sua empresa é essencial para garantir o sucesso. Sem equilíbrio financeiro as empresas perdem eficiência e tornam-se vulneráveis.

Longe vão os tempos em que as profissões na área da saúde registavam índices de rentabilidade mais elevados do que a média. A sofisticação dos materiais e equipamentos, os custos com formação técnica e o aumento da concorrência aumentaram os encargos de prácticamente todas as actividades médicas e farmacêuticas.

Para agravar esta situação contribuiu ainda o elevado grau de informação dos utentes que exigem melhor serviço e preços mais atractivos. Estudos recentes comprovam que os utentes consultam a internet para se documentar sobre temas relacionados com a sua saúde e a dos seus familiares.

A economia e a gestão são disciplinas importantes que todos os profissionais de saúde devem conhecer melhor para aumentar as probabilidades de tomar decisões empresariais pertinentes. Todavia é fundamental evitar a contaminação que resulta da adopção de filosofias comerciais agressivas e da aplicação de técnicas promocionais pouco éticas.

A linha ténue entre a gestão profissional em saúde e a conversão desta numa actividade eminentemente comercial deve ser reconhecida, evitando-se opções potencialmente lesivas da sua boa reputação. Mais do que estrelas da TV e de revistas côr de rosa, médicos, farmacêuticos e outros especialistas devem concentrar-se em compreender a lógica económica e financeira das suas actividades para garantir a sua sustentabilidade. Um CFO competente sabe que o marketing é uma ferramenta útil, em doses terapêuticas.

CFO – Chief Financial Officer

Plano de Formação 2011

26392pe9mgq8ic0

O ano começou e você já tem o seu Plano de Formação 2011 ?

Provavelmente não.

Inventário, reunião com contabilista, arrumação das instalações, limpeza do escritório e tantas outras tarefas que não queremos adiar mais ocupam-nos normalmente os primeiros meses do ano. Mas a partida para este ano foi dada em Janeiro e alguns dos seus concorrentes já estão no terreno.

A formação e treino da sua equipa são fundamentais para manter todos os elementos na sua melhor forma e a executar as tarefas que lhes foram confiadas com precisão e diligência. Só assim você assegura a sua competitividade.

Por isso aqui ficam algumas sugestões:

  • Escreva o nome da cada colaborador numa folha de papel
  • Faça corresponder as tarefas que deverá executar
  • Classifique de 1 a 5 (Mau a Mto Bom) a qualidade do desempenho do colaborador
  • Identifique as areas de melhoria (ex: pontualidade, organização, conhecimentos técnicos, relação com clientes, espírito de equipa)
  • Reuna com cada colaborador e defina um plano de melhoria continua para 2011
  • Consulte o mercado e identifique os cursos / fornecedores relevantes
  • Compare os programas disponíveis (estrutura, conteúdos, método, formadores, preço, calendário, duração)
  • Negoceie com o seu parceiro de formação um programa á medida das suas necessidades (e possibilidades)

Certifique-se que a entidade formadora tem conhecimentos e credenciais na sua area de actividade. Evite curiosos e oportunistas que só lhe farão perder tempo e dinheiro.

Invista no desenvolvimento dos seus colaboradores e proteja o seu negócio.

Quero um site igual a este !

SITE_WINGS-illustration

É simples.

Basta enviar um e-mail para a Wings ou se preferir telefonar-nos (91.7195486). Teremos o maior prazer em apoiar o seu projecto.

A decisão de construír um site implica no mínimo compreender e valorizar o potencial de um site quando é desenvolvido de forma criativa e inteligente. Um site eficaz é muito mais do que um conjunto de elementos gráficos e textos.

a. Um site é uma narrativa

Os sites são básicamente plataformas de comunicação que para serem convenientemente exploradas carecem de actualização regular. Acontece frequentemente pessoas e empresas criarem sites que não são actualizados com a frequência desejável. Este é o primeiro passo para matar um site practicamente à nascença.

 

b. Um site é mais do que efeitos visuais e sonoros

Actualmente ninguém tem tempo nem paciência para apreciar efeitos especiais nos sites que visitam. As pessoas procuram informação útil na internet e esta tem de ser clara, objectiva e original. As redundâncias e lugares comuns são tóxicas para a sua estratégia de comunicação.

 

c. Um bom site é simples e dinâmico

O jargão técnico e os acrónimos de alguns vendedores de sites são frequentemente falaciosos. A programação de um site eficiente é normalmente complexa. Mas a sua utilização (leia-se administração) não pode constituír para si uma dôr de cabeça. Por isso convidamos sempre os nossos clientes para acompanhar o desenvolvimento dos seus sites e assim se familiarizarem com as suas funcionalidades. E só aquelas que são relevantes para o administrador. Tudo o resto são bits e bytes que não têm qualquer utilidade para si.

 

d. Um site muito visitado é geralmente um site vivo

Existem biliões de sites na world wide web. Muitos deles acessíveis a partir dos seu computador, telefone ou ipad. Porque hão-de os seus interlocutores potenciais investir o seu tempo precisos a visitar o seu ?
Além dos conteúdos relevantes e renovados com a frequência adequada, o seu site deverá ter uma arquitectura functional que aumente as probabilidades de contactos. Para isso é imprescindível construír um site compatível com os aparelhos mais modernos de telecomunicações / dispositivos moveis.

 

e. Um site é como uma planta. Tem de ser cuidado

Alguém vai ter de investir tempo na actualização do site. E deve ser uma pessoa que conheça bem a estratégia da sua empresa pois o valor de um site é sempre proporcional à relevância da informação que disponibiliza. Na Wings formamos os líderes ou colaboradores responsáveis pela gestão do seu site de forma a que ganhem gradualmente autonomia na gestão de conteúdos e resolução de questões técnicas mais elementares. Exija sempre uma assistência competente e fiável por parte de quem lhe desenvolver o seu site.

 

Comprimidos há muitos

pills

Como algumas farmácias se tornaram commodities

Commodities são bens indiferenciados. Trigo, ouro, borracha, café ou dólares são exemplos de commodities. Os medicamentos genéricos podem também ser considerados commodities e na verdade o crescimento deste segmento do mercado farmacêutico desencadeou mudanças sem precedentes com um impacto assinalável na forma como os players se posicionam e operam.

Durante muito tempo o principal factor de escolha de uma farmácia pelos utentes foi a proximidade da sua residência ou local de trabalho. Esta proximidade proporcionava conveniência que por sua vez contribuía para o desenvolvimento de uma relação de confiança mútua. No entanto, o incremento da mobilidade e as telecomunicações vieram alterar este estado das coisas e hoje é mais frequente fazermos as nossas compras em localidades alternativas. As transferências de farmácias e aberturas de novas farmácias contribuíram igualmente para mudar os hábitos dos consumidores.

Não menos importante no processo de homogeneização da oferta foi a re-engenharia promovida pela Indústria Farmacêutica ao nível dos seus portfolios de produtos e marcas. Muitos princípios activos ou associações de substâncias foram retiradas do mercado reduzindo a diversidade e as opções de médicos, farmacêuticos e utentes.

Ao visitar várias farmácias é evidente a supremacia das marcas líderes nas suas categorias e por consequência a oferta indiferenciada que resulta numa monotonia prejudicial para a marca das mesmas farmácias. Na realidade, a diferenciação reduz-se em muitos casos à política de preços practicada por cada ponto de venda e pouco mais. Não chega e é um perigo para as farmácias independentes.

As farmácias são um excelente exemplo do sucesso no comércio de bairro. Para perpetuar esse sucesso podem apostar no desenvolvimento das suas marcas individuais, não obstante o facto de pertencerem a esta ou aquela associação, de se relacionarem com este ou aquele fornecedor. Mas as marcas precisam de se fundamentar numa oferta que seja diferenciada e por isso passível da preferência dos seus clientes. Essa oferta é um misto de instalações, equipamentos, recursos humanos, conhecimento, posicionamento de marketing, ética, sortido de produtos e serviços, horários e tantas outras coisas que podem, isoladamente ou no seu conjunto torná-las especiais.

Só preço não chega.